Rádio Web do gaguinho

WWW.RADIALISTAGAGUINHO.COM.BR

domingo, 9 de junho de 2019

A LEI ACABOU COM A TRADIÇÃO DE QUEIMA DE ESPADAS, O MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA ESTA ATENTO, MORADORES AGRADECE A JUSTIÇA

a reportagem  do Gaguinho, recebeu várias reclamações sobre as espadas tanto no ano passado como este ano, sabemos que Lei não se discute se cumpre, o Ministério Público adverte quem for pego com espadas, conduzindo, armazenando, soltando em vias pública além se ser preso a pena pode chagar ate 6 anos de prisão, além de pagar uma multa que pode chegar ate 20,000,00, no ano passado chegou ate 10,000,00, além de ser processado. veja abaixo as reportagens do ano passado.

GOVERNADOR MANGABEIRA-BAHIA: VÉSPERA DE SÃO PEDRO O DESRESPEITO A LEI CONTINUA A LEI



Moradores da praça da bandeira e de ruas ao redores, estão revoltada com as autoridades em geral, eles  não toma nenhuma providencia contra as espadas no município,  os prejuízos causadas pelas espadas já são elevados, moradores estão sem o direito de ir e vim falou um morador, os espadeiros só respeita o povo quando passa uma viatura, os moradores sugeres a Policia que fique com a viatura parada na praça da bandeira, 3 moradores também sugere ao Poder Judiciário que de ordem para  os Policiais entra nas casa e fazer apreensão de espadas, um um senhor revoltado disse; A Justiça decretou que é proibido queima de espadas, mais não da o mandato os Policiais possa prender os criminosos que jogam espadas e entra dentro de casa, isso é chover no molhado. Minha mãe ficou sufocada dentro de casa com a fumaça da espada, se não tiver providência vou revidar os ataques desse criminosos e destruidores de patrimônio. 
 Veja a reportagem da cidade de Cruz das Almas abaixo.

CRUZ DAS ALMAS-BAHIA: PRESOS ENVOLVIDOS COM ESPADAS NO SÃO JOÃO TERÃO QUE PAGAR 10 SALÁRIOS MÍNIMOS PARA SEREM SOLTOS

Cerca de dez presos, entre eles uma mulher, tiveram uma notícia desagradável nessa segunda-feira (26) durante Audiência de Custódia no fórum, Dr. Tancredo de Almeida Neves em Cruz das Almas. Todos eles foram ouvidos pelo juiz titular, Renato Alves Pimenta e pelo promotor, José Reis Neto. Todos receberam a notícia desagradável, que terão que pagar dez salários mínimos para voltarem a liberdade. 
Alguns familiares disseram que não tem condições financeiras para pagar o valor arbitrado pela justiça. Um advogado de um dos presos, o Fred Nunes, falou , que conta com a sensibilidade da justiça, porque a maioria dos familiares dos presos, não contam nem com um salários mínimo para sobreviver, e o valor arbitrado termina sendo muito auto. Fred ainda deixou claro, que respeita a decisão judicial, mas que defende também uma regulamentação para que a queima das espadas não seja considerada crime, onde todos possam se organizar, claro, respeitando o que for determinado, respeitando sempre as leis. 
"Acho que tudo tem que ser feito com ordem e decência, pois não acho correto sair tocando espadas em qualquer local e hora, sem respeitar o direito de quem não gosta dessa prática", acrescentou. Buscamos o resultado no fina da audiência e fomos informados que alguns foram soltos após apagarem a fiança, sendo que três voltaram para a carceragem da delegacia e serão soltos após realizarem o pagamento de 10 salários. CRUZ NA TELA